RSS Feed
    Pesquisa avançada 
Keitaro entrevista Gambas
Entrevista feita pelo Keitaro em 15/01/2005:


Keitaro: Primeiramente, fale um pouco de você. (idade, profissão, lugar onde mora, etc.)

Gambas: Bem, tenho 23 anos, moro em Minas Gerais e sou professor de Educação Física. Muitos me consideram um NERD diferente. Trabalho como instrutor de musculação e avaliador físico aqui onde moro. Ultimamente não estou tendo muito contato com PCs devido ao meu serviço, que me ocupa 90% do tempo. E também muitos dizem que pareço com o Keannu Reaves!

Keitaro: Conte um pouco da sua vida com relação a vídeo-games e jogos.

Gambas: Horrível... Acabei por não ter adolescência devido ao vício; aquela vontade de apenas jogar e viver pra isso... eu era melhor em termos de estratégias e detonar jogos com tudo, até os segredos eu descobria sem revistas... mas minha adolescência passou e nem vi... hoje tenho marcas indeléveis na minha psique e tenho que ficar lutando pra superar tudo que aconteceu. Mas nem tudo foi ruim... minhas habilidades manuais são muito boas, percepção de espaço e tempo são incríveis e uma noção 3D ótima, o que me ajuda muito no meu trabalho.

Keitaro: Qual é o seu emulador / jogo preferido? Por quê?

Gambas: Meu emulador preferido é o Snes9X, apenas por emular os RPGs de SNES sem precisar baixar milhares de packs gráficos. Também não poderia esquecer o Uosnesw, que combina os melhores emuladores já lançados para SNES.

Keitaro: Como você conheceu os emuladores?

Gambas: Conheci através de um colega, também viciado em vídeo-game, que tinha internet... isso foi há tempos atrás... quando nem havia emulador decente de SNES. E como sempre, por causa da porra dos Pokémons... enfim, tudo isso pra jogar GBC num 486!

Keitaro: A que grupo você pertenceu / fundou? Conte um pouco da história dele.

Gambas: História... Meu primeiro passo depois de tudo foi tentar entrar para a Tradu-Roms (tenho quase certeza de que o Fserve não lembra!!!) e, não tendo sucesso, me inscrevi no fórum, pra tentar mostrar o que sabia... quando eu estava lá tinha pouca gente... o pessoal quase não se inscrevia... eu era realmente o 'fantasma do fórum', como o fserve disse uma vez!! Mas acabei sendo reconhecido quando um moleque com o apelido de MR. Minari pediu que eu acentuasse o Monkey Punch para ele. Acentuei e fiz todo o resto do serviço como as alterações gráficas e tudo mais. Estava lá, de boa, quando o OlaF me convidou para ser membro da Made in Brasil, e acabei por aceitar, pois tava louco pra poder entrar num grupo desses!!! Nos 6 meses em que fiquei sendo membro, quase não fiz nada (não recebia incentivo...). Muita coisa eu não concordava, muita coisa estava desorganizada... a HP tinha muitos erros... ERA TRISTE... sem falar nas confusões dos operadores do canal de chat da MIB... A gota d'água foi quando um membro recém-chegado, porém bem avançado em termos de romhack, o Ninho, foi ofendido enquanto conversava no chat... e continuaram... Eu, sentindo que aquilo não era pra mim, resolvi dar o fora também, pois eu já tinha sido ofendido outras vezes e o estranho era que me dava muito melhor com membros de outros grupos do que com os do meu... por razões de incompatibilidade eu saí... Eu e o Ninho ficamos discutindo um bom tempo em uma sala de chat privada, e surgiu a idéia de formarmos um grupo!! Um totalmente organizado e com muita diversão. Claro, com muito respeito!!! Alguns membros da MIB também resolveram sair e nós os chamamos pra fundar o novo grupo... todos no canal ZERUELA. Discutimos quais seriam as regras, quem faria o que, e tudo mais!! Decidimos que o nome seria Trans-Center, depois de muitas sugestões toscas!! Em uma semana o site estava pronto e com algumas traduções prontas pra download!! Era tudo que eu queria! Hoje me sinto muito bem aqui na Trans-Center, pois apesar das dificuldades, estamos sempre unidos (coisa que falta na maioria dos grupos de tradução segundo meu ponto de vista), dispostos a ajudar a todos e não ter vergonha em dizer: 'EU NÃO SEI... PODE ME AJUDAR??' É a partir daí que podemos montar nosso conhecimento, sempre expandindo-o ao máximo!!!

Keitaro: Que jogo(s) você traduziu? Conte um pouco da história da(s) sua(s) tradução(ões).

Gambas: São poucos os jogos que traduzi. Um deles foi o Spawn de SNES, no qual tive dificuldades por estar lidando pela primeira vez com um tipo diferente de alfabeto em 16 bits. Não acentuei, mas estudei a ROM e acabei por fazer o serviço completo. Foi traduzido durante minha estadia na Made in Brasil sem acentos, versão que não existe mais, e com acentos na Trans-Center. Outro jogo que deu trabalho foi o Perfect Dark de GBC, que estava com os scripts traduzidos em 65% e alguns bugavam irremediavelmente. Tive que refazer parte da tradução e todo hacking gráfico. Essa tradução demorou 6 meses, mas ficou digna, pois havia muita coisa nessa ROM que dava grandes dores de cabeça. Tico & Teco de NES ficou maravilhoso, com maiúsculas e minúsculas, sem falar em todo hacking gráfico (amo essa parte!!). Tirando essas traduções, há dedo meu em muitas outras, pois estou sempre auxiliando a galera em traduções de frases, descoberta de alfabetos, ponteiros, edição de tiles, etc.

Keitaro: Que jogos você ajudou a traduzir?

Gambas: Que jogos ajudei a traduzir eu não lembro, mas sempre ajudo como posso.

Keitaro: O que o afastou da emulação / romhacking?

Gambas: Simplesmente o fato de estar vivo foi suficiente! Não posso mais passar horas no PC, muito menos mexendo com coisas que não me dão lucro algum... preciso me sustentar, e trabalhar é preciso, sem falar em viver!

Keitaro: Como anda a sua vida atualmente?

Gambas: Minha vida não anda muito amistosa, mas o lado profissional está bem. Mesmo ganhando pouco, me sinto quase realizado. Já o lado pessoal, o que acontece nele guardarei para mim! No geral estou empurrando com a barriga. Espero novidades pra fevereiro em termos de grana!

Keitaro: O que você espera para a emuscene / romhacking nesse e nos próximos anos?

Gambas: Já que estou meio longe de tudo relacionado à emulação, apenas espero que finalmente, com o lançamento de novos consoles e seus emuladores, os mais antigos tenham emuladores melhores, com mais funções que facilitem a vida do jogador e realmente emulem um console com qualidade e com toda a potência provida pelos computadores de hoje em dia.

Keitaro: Anda acompanhado o emuscene / romhacking atualmente? Se sim, o que acha? E sobre os grupos brasileiros de tradução de hoje?

Gambas: Distantemente, mas ando.

Keitaro: Você tem algum futuro projeto relacionado à emulação / romhacking em mente?

Gambas: Meus projetos atuais estão parados, o que significa que não posso ter mais responsabilidades sem um bom motivo.

Keitaro: Tem algo que eu não perguntei e que você gostaria de falar / contar?

Gambas: Sim. Já disse que pareço com o Keannu Reaves? :)

Keitaro: Alguma palavra final? Algo a dizer a quem está lendo / vai ler?

Gambas: Uma palavra final?? Deixa eu ver aqui... "Ponto"! "Ponto" sempre vai no final de cada frase!

Keitaro: Por último, que tal contar alguma história engraçada envolvendo seu trabalho romhacker? (qualquer uma)

Gambas: História engraçada envolvendo romhacking não, mas envolvendo a Trans-Center tem aos montes. É só entrar no canal #trans-center na irc.brazlink.org e pedir as histórias que a gente escreve e os acontecimentos hilários do canal que a gente passa!
  Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo

Navegação
Artigo prévio Keitaro entrevista Fserve Keitaro entrevista GoBr Próximo artigo
Sites recomendados
Utilitários recentes
eXTReMe Tracker
Acessos:

Click here