RSS Feed
    Pesquisa avançada 
Keitaro entrevista Japa Boy Junior
Entrevista feita pelo Keitaro em 05/01/2005:


Keitaro: Primeiramente, fale um pouco de você. (idade, profissão, lugar onde mora, etc.)

Japa Boy Junior: Estudo, e isso é o que princpalmente faço. Também tenho um pequeno trabalho com meu avô. De resto, passo meu tempo me divertindo com atividades nerds, moro em Teresópolis / Rio de Janeiro e tomo "orguti". É, alguns falam que eu sou retardado, quase-gay, zé ruela, etc, mas eu nem acho.

Keitaro: Conte um pouco da sua vida com relação a vídeo-games e jogos.

Japa Boy Junior: Vídeo-games e jogos... ótimos passatempos. Comecei a jogar quando era criançinha, na casa do meu tio, e desde aquele tempo não largo a mão de ter um joystick do meu lado nas horas vagas.

Keitaro: Qual é o seu emulador / jogo preferido? Por quê?

Japa Boy Junior: Super Metroid. O mais clássico e o mais divertido.

Keitaro: Como você conheceu os emuladores?

Japa Boy Junior: Através de uma revista Ação Games que trazia uma matéria sobre isso.

Keitaro: A que grupo você pertenceu / fundou? Conte um pouco da história dele.

Japa Boy Junior: Já participei da IPS-Center - ótima época, diga-se de passagem - tive uma passagem pela MIB, onde conheci meus amigos fundadores da Trans-Center. Depois de um tempo, nos revoltamos, e eu mais os tais amigos fundamos a Trans-Center.

Keitaro: O que te levou a traduzir?

Japa Boy Junior: Simples curiosidade. Descobri um bom passatempo assim.

Keitaro: Que jogo(s) você traduziu? Conte um pouco da história da(s) sua(s) tradução(ões).

Japa Boy Junior: Não lembro... na verdade, no meu tempo de tradutor, eu mais aprendi do que traduzi e abandonei muitos projetos. Mas ainda serei um bom tradutor e terei grandes projetos. Se quiser saber quais jogos traduzi, visite a Trans-Center!

Keitaro: Que jogos você ajudou a traduzir?

Japa Boy Junior: Idem a anterior.

Keitaro: O que o afastou da emulação / romhacking?

Japa Boy Junior: O passatempo que eu tinha descoberto já não estava sendo prazeroso. Até achar a voz em mim mesmo para voltar a traduzir, estarei afastado.

Keitaro: Como anda a sua vida atualmente?

Japa Boy Junior: Algumas partes boas, outras partes ruins... Mas nada que não possa ser consertado.

Keitaro: O que você espera para a emuscene / romhacking nesse e nos próximos anos?

Japa Boy Junior: A emulação vai chegar à geração 128 bits, mas nunca será tão boa quanto antigamente (atualmente não temos sites como a gdicas). A tradução tende a lançar poucas traduções por ano.

Keitaro: Anda acompanhado o emuscene / romhacking atualmente? Se sim, o que acha? E sobre os grupos brasileiros de tradução de hoje?

Japa Boy Junior: Não tenho acompanhado, mas acho que o lazer tradução se foi. O futuro é negro. :/

Keitaro: Você tem algum futuro projeto relacionado à emulação / romhacking em mente?

Japa Boy Junior: Sim, mas não vou contar.

Keitaro: Tem algo que eu não perguntei e que você gostaria de falar / contar?

Japa Boy Junior: Hmm... acho que não.

Keitaro: Alguma palavra final? Algo a dizer a quem está lendo?

Japa Boy Junior: A verdade está lá fora. É por isso que eu não saio de casa. Trans-Center na veia! E algum dia vocês ainda verão uma grande tradução minha.
  Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo

Navegação
Artigo prévio Keitaro entrevista Jackal Keitaro entrevista Lynx Próximo artigo
Sites recomendados
Utilitários recentes
eXTReMe Tracker
Acessos:

Click here