RSS Feed
    Pesquisa avançada 
Revista UltimatePlay entrevista Jackal
Entrevista feita pela revista DarkMaker (edição número 2) em 2005:


DarkMaker: Quando surgiu a idéia de traduzir ROMs? E como?

Jackal: No carnaval de 1998, comprei a revista "Geek". Nela havia uma matéria que falava sobre o emulador MAME. Apaixonei-me pelo assunto e resolvi assinar um provedor de internet (na época, eu tinha um 486 DX4). Com isso, visitei alguns sites de emulação e encontrei um relacionado a ROMs e emuladores de NES. Foi aí que baixei várias ROMs e, dentre elas, haviam algumas que estavam traduzidas. E com todo meu conhecimento no ramo da informática, eu queria me aventurar nesse incrível mundo das traduções... Meu primeiro jogo traduzido foi Jackal.

DarkMaker: Por isso o nick?

Jackal: Sim, por causa do primeiro jogo que traduzi.

DarkMaker: Você traduz ROMs, mas ganha alguma coisa com isso?

Jackal: Já faz mais de três anos que não traduzo ROMs devido à minha falta de tempo, mas tenho vontade de traduzir alguns jogos de NES e Mega Drive. A minha intenção nunca foi obter lucros. Eu traduzia pela paixão pelos vídeo-games.

DarkMaker: Quanto à informática, é possível obter algum lucro no ramo dos games? Afinal, hoje em dia, vários empregos necessitam de um curso de informática, seja avançado ou não.

Jackal: Aqui no Brasil, não é impossível obter lucros no ramo da informática e jogos, mas é muito difícil. Se fosse nos EUA, seria mais fácil, pois lá existem incentivos nas faculdades, empresas privadas e até vindos do próprio governo.

DarkMaker: É fácil traduzir games?

Jackal: Não é fácil. É necessário aprender várias técnicas complicadas... Mas é claro que existem ferramentas próprias que facilitam o processo de tradução.

DarkMaker: Há alguma linguagem padrão para traduções?

Jackal: Eu diria que a linguagem padrão não existe, mas usa-se muito edição hexadecimal, compressão de dados (DTE, MTE, LHZ...), edição de imagens, etc.

DarkMaker: Você tem um site: brgames.org. Conte-nos um pouco sobre ele, seus conteúdos, o trabalho que realiza, há quanto tempo existe, etc.

Jackal: A BR Games existe há mais de 6 anos. Ela foi inaugurada para que eu disponibilizasse as minhas traduções que não foram aceitas pela CBT quando eu era membro dela. Depois a minha intenção foi a de fazer da BR Games a maior biblioteca de traduções do Brasil. Eu ainda trabalho na BR Games, coordenando e administrando o site, inserindo novas traduções e novidades.

DarkMaker: Quantos jogos você já traduziu?

Jackal: Acho que algo em torno de 21 jogos.

DarkMaker: Para incentivo, quantos anos você tem?

Jackal: 30 anos, e estou cheio de energia!
  Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo

Navegação
Artigo prévio Revista LAN Gamer entrevista Jackal Ryei entrevista Gâmbas Próximo artigo
Sites recomendados
Utilitários recentes
eXTReMe Tracker
Acessos:

Click here