RSS Feed
    Pesquisa avançada 
Super Wallace entrevista Rubem
Entrevista feita por Super Wallace, do site SNES Classics, e publicada em 06/12/2008:


Super Wallace: Como surgiu a TEG Brasil?

Rubem: Em 2004, surgiu na internet uma ROM de Ronaldinho Soccer 98 feita por um fã do jogo, com nomes de jogadores de 2004 (somente os nomes). O restante era tudo igual. Muito se falou sobre aperfeiçoar, colocar narração do Galvão Bueno, etc. Mas nada se fez... Porém, eu comecei a me interessar e a tentar aprender como editar os nomes dos jogadores, em 2006. Até o fim daquele ano, consegui aprender e descobri muita coisa por conta própria. Em 2007, o Edílson Jr. apareceu disposto a ajudar, e, desta parceria, mais tarde surgiria o Futebol Brasileiro 2007, uma revolução em comparação com a ROM de 2004, que tinha somente a tradução de nomes de jogadores. Em conseqüência, nascia a TEG Brasil, nome inspirado na famosa TEG Peru, que supostamente criou os hacks dos jogos de futebol para Super Nintendo.

Super Wallace: Como foi, para vocês, a repercussão do Futebol Brasileiro 2008?

Rubem: O Futebol Brasileiro 2007 já tinha sido uma grata surpresa, com um grande número de downloads. Afinal de contas, nem o mais otimista esperaria 4 mil downloads já no primeiro remake. Porém, as críticas também apareceram, algumas até maldosas. Mas, em 2008, veio nosso terceiro remake: o Futebol Brasileiro 2008. Fizemos muitas melhorias, e, desta vez, foram cerca de 12 mil downloads, divulgações em muitos sites da área, um grande sucesso almejado, mas também inesperado, já que o International Superstar Soccer Deluxe não havia tido nem a metade do sucesso do Futebol Brasileiro 2007.

Super Wallace: E o Futebol Brasileiro 2009? Há alguma previsão?

Rubem: Em 2009, estaremos lançando o Libertadores Classic 2009, nos mesmos moldes do Futebol Brasileiro 2008, mas com uma jogabilidade nova. Levando-se em conta que a TEG Brasil não tem um número fixo de editores/ajudantes, um Futebol Brasileiro 2009 ainda não está nos planos para este ano. Mas não descartamos a possibilidade.

Super Wallace: E a TEG Brasil só faz mods de jogos de futebol?

Rubem: Já são 4 jogos de futebol. É nossa especialidade. Dominamos a edição deste jogo (até mais que a extinta TEG Peru). Mas temos projetos em outras áreas, como Top Gear Racing e o Fórmula 1 2009.

Super Wallace: Quais são as chances de vocês, por exemplo, fazerem um mod de um jogo de luta?

Rubem: Sabemos que já existem vários mods de Mortal Kombat e ferramentas para outros jogos de luta. Mas se não lançarmos remakes de futebol todo ano, estaremos fechando portas. Não sabemos especificamente qual seriam as novidades que poderíamos tentar fazer em um mod de jogo de luta... nos dêem idéias, obrigado.

Super Wallace: Qual é a dificuldade de fazer um mod/hack desses?

Rubem: Quando você aprende o básico, você vai evoluindo na área do romhacking, mas não é em uma semana nem em um mês que você vai conseguir fazer hacks. Mas existem jogos como os do Mario que têm programas específicos (fáceis) para editar o determinado jogo. Os jogos de futebol talvez sejam os mais difíceis. Fazer uma tradução é uma coisa... mexer em textos, gráficos, paletas e sons, sem programas específicos, é complicado...

Super Wallace: Ao todo, quem integra esse supertime de programadores?

Rubem: Não temos ainda uma equipe fixa... por enquanto, eu (Rubem), Edílson Jr. e editores que ajudam na maioria dos remakes: Marcos Allan, Joezito, etc.
  Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo

Navegação
Artigo prévio Ryei entrevista Gâmbas Yoz entrevista Fserve Próximo artigo
Sites recomendados
Utilitários recentes
eXTReMe Tracker
Acessos:

Click here